Brasil: Coração do Mundo, Pátria do Evangelho?

Chico Xavier psicografou, através do espírito de Humberto de Campos, na década de 30, um livro homônimo ao título deste texto, mas sem a interrogação, para afirmar que, antes mesmo do Brasil ser “descoberto” pelos portugueses, as forças superiores planejaram aqui instalar a pátria do evangelho. E assim o fez com a afirmação de que seríamos um povo dócil, manso de coração e puro d’alma.

Talvez esse fato tenha alguma influência na criação do mito do bom selvagem, especialmente difundido nessas bandas do Atlântico e que parece ter aderido ao inconsciente coletivo da nossa linhagem e reconhecido pelos forasteiros. Um bom a exemplo foi o comentário politicamente incorreto de Sylvester Stallone quando afirmou que nessa terra “Você pode explodir o país inteiro e eles vão dizer ‘obrigado, e aqui está um macaco para você levar de volta para casa’”.

Numa mesma semana, o túmulo de Chico Xavier foi alvo de vandalismo – apesar de ser protegido por um vidro blindado - e uma menina de 11 anos foi apedrejada depois de sair de um culto de candomblé acompanhada de familiares.

Nestes sombrios dias atuais, parece-me que importamos a intolerância religiosa que ainda vigora em diversos países do mundo, em especial no Oriente Médio, e esquecemo-nos do bom selvagem que vive em nossos corações.

Paradoxalmente, o amor disseminado e ensinado pelo Cristo é confundido com fanatismo e em seu nome são cometidas verdadeiras atrocidades que fogem da racionalização e nos tornam verdadeiros animais sem quaisquer sinais de sentimentos.

Aprendi na escola que a diferença entre os demais animais e o homem é a sua capacidade de raciocinar. Porém, quando o homem age com tamanha irracionalidade e conseqüente brutalidade, não consigo enxergar a nota dissonante entre o involuído irmão primata e a nossa raça.

Acho que quando o macaco de Stallone nos assiste passando por essas situações, fecha os olhos com as mãos por sentir vergonha alheia.

-

Ana Carolina Villa-Flor Galvão é advogada, concurseira (e o que mais a vida mandar), inconformada, observadora do cotidiano e das pessoas e blogueira Contextual.

#AnaCarolinaVillaFlorGalvão

* Este é um espaço de diálogos e discussões e não serão aceitos comentários desrespeitosos e ofensivos, em qualquer aspecto.*