O chocante contraste nos Trópicos

Um país entre extremos. Esse foi o forte sentimento que gritou no peito em meio a ebulição de sensações que foram trazidas à tona a partir do início da cerimônia de abertura das Olimpíadas no Brasil. Sem dúvida, tratou-se de uma das cerimônias mais belas e tocantes que já vimos, e isso justamente num momento em que o país passa por uma das maiores crises que já vivemos. Um gigantesco e chocante contraste: beleza, inteligência, criatividade e luxo circunscritos a um magnifico estádio erigido com excessos, e circundado por favelas, escassez e pessoas alheias a holofotes, vivendo ao largo de um estado omisso e distante. A beleza e o encanto das luzes em meio à mais absoluta escuridão. Mas se há escuridão, há também esperança. Arregacemos as mangas! Sigamos lutando. Ainda há muito por fazer.

---

Bruno Frossard, e blogueiro Contextual, um curioso inquieto sobre temas que passeiam pela formalidade da política, a ortodoxia da economia e singularidade da fé.

#BrunoFrossard

* Este é um espaço de diálogos e discussões e não serão aceitos comentários desrespeitosos e ofensivos, em qualquer aspecto.*