O que vale a pena


Caminho numa névoa

Enxergo poucos palmos à minha frente

Mas ando cauteloso. Não posso me esbarrar, não posso pisar em ninguém

Não posso falar alto (pode incomodar).

Não posso criticar (pode ofender)

Não posso discordar (pode magoar)

Elogio e agrado a todos. A troco de que?

Sou atencioso. E daí?

Carrego o piano alheio. Nem sei o por quê.

Carrego o mundo alheio. E você?

Clamo por revolução

Chutar um balde tal qual uma bala de canhão

A liberdade que me falta adoece a minha alma

Só uma explosão pode me trazer calma

---

Rômulo Gabriel Lunelli. Canhoto, casado com o direito, amante da música e dando uns pegas na literatura. Cantor, compositor, instrumentista e fundador do projeto MWSA (Music, Wine and Some Attention). Pai apaixonado e procurador federal. Blogueiro Contextual.

#RômuloGabrielLunelli